fotografia grupo itap 99.jpg
MISSÃO, VISÃO E VALORES


A missão do Instituto Técnico Artístico e Profissional de Coimbra – ITAP é prestar um serviço de educação e formação de excelência, focalizado na formação e qualificação de jovens, proporcionando-lhes a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de competências que lhes permita uma integração sociocultural e profissional com sucesso, tornando-os capazes de atuar como agentes de mudança, no respeito pelos valores da Cidadania, e conhecedores dos seus deveres e direitos numa escola caraterizada pelo seu humanismo e pelos elevados padrões de exigência, rigor e responsabilidade, atenta à diversidade e individualidade de cada aluno.

O ITAP pretende ser uma escola de referência na região onde se insere pela excelência da promoção do sucesso escolar e profissional dos seus alunos, pela promoção dos valores da cidadania e da inclusão, pelo elevado grau de satisfação das famílias, pelas amplas relações externas que estabelece através da celebração de parcerias estratégicas com diversas entidades empresariais e outras organizações do tecido económico, social e cultural, regional, nacional e europeu.

 

Norteados pela missão e valores do ITAP e visando a constante satisfação das partes interessadas, a Gerência tem procurado implementar uma cultura de melhoria contínua da organização e dos processos educativos e formativos, assumido um conjunto de princípios orientadores que constituem a sua Política:

  • Desenvolver uma cultura de cidadania que fomente os valores da pessoa humana, da democracia e o exercício responsável da liberdade individual;

  • Promover a educação inclusiva;

  • Garantir a igualdade de oportunidades e de género no acesso à formação;

  • Intensificar qualidade nas aprendizagens, promover o sucesso educativo;

  • Fomentar experiências de aprendizagem diversificadas que visem incentivar e motivar no aluno o desejo de aprender;

  • Reforçar as estratégias de apoio e acompanhamento dos alunos, ao longo do processo educativo;

  • Promover a participação ativa das famílias e dos encarregados de educação no processo educativo e formativo;

  • Garantir recursos humanos, tecnológicos e organizacionais adequados aos seus objetivos e à oferta formativa;

  • Melhoria contínua no respeito pela legislação e normas aplicáveis;

  • Criar dinâmicas de integração na comunidade local, através de parcerias;

  • Garantir uma dinâmica permanente e coletiva de abertura à inovação, quer ao nível tecnológico e organizacional, quer ao nível pedagógico de forma a aumentar a satisfação de todos os elementos da comunidade educativa.

ITAP
A NOSSA HISTÓRIA
IMG_0292.JPG

Em Agosto de 1990, a Câmara Municipal de Coimbra (CMC) e a Associação Comercial e Industrial de Coimbra (ACIC) criaram a escola profissional ITAP como resposta ao desafio lançado, pelo Estado Português, à sociedade civil, no sentido da criação de escolas profissionais de iniciativa eminentemente local para fazer face à urgente e necessária elevação da qualificação dos recursos humanos em Portugal, no contexto da integração europeia e do desenvolvimento económico e social do país.

Oferta Formativa de Dupla Certificação

O ITAP iniciou a sua atividade no ano letivo 1990/91, nas instalações da Rua Simões de Castro, em Coimbra, com os cursos de ensino profissional Animador Social e Técnico de Comércio, num total de 2 turmas, cerca de 40 alunos e 15 professores, em resposta às necessidades de recursos humanos qualificados, nas áreas de intervenção dos agentes de desenvolvimento local que a criaram.

Ao longo dos anos o ITAP foi alargando, diversificando e consolidando a sua oferta educativa e formativa, introduzindo novos cursos e áreas de educação e formação, aliando cursos de áreas mais tecnológicas, como é o caso do técnico de multimédia, com os cursos da área dos serviços e do apoio social, adequando sempre a formação às necessidades do mercado de trabalho.

No ano letivo de 1993/94, face ao aumento do nº de turmas e de cursos, foi necessário utilizar outras instalações, estas situadas na Rua António Joaquim de Aguiar (Casa do Correio Mor), instalações adquiridas pelo ITAP.

Ao longo do primeiro triénio de atividade, a escola registou um aumento exponencial do número de turmas, cursos e alunos e alargou o período de funcionamento diário para o horário pós-laboral.

Iniciou-se a lecionação dos cursos profissionais Técnico de Serviços Comerciais; Técnico de Gestão; Técnico de Comunicação –Marketing, Relações Públicas e Publicidade em regime diurno, e dos cursos profissionais Animador Sociocultural e Gestão do Ambiente em regime pós-laboral.

Houve, ainda, uma grande aposta no desenvolvimento de estratégias de ligação escola-meio e de implementação de projetos de inovação pedagógica e transnacionalidade:

      -No âmbito da inovação pedagógica, a escola criou e implementou o modelo macromodular na estrutura de funcionamento e avaliação do plano curricular do curso profissional Animador Sociocultural em regime pós-laboral;

      -No âmbito da transnacionalidade, deu os primeiros passos através do Programa PETRA com um projeto intitulado “A Inovação Pedagógica no Ensino Profissional” que envolveu vários parceiros nacionais e europeus na área social e do comércio;

      -Desenvolveu um projeto de formação e qualificação Pós-Secundária, no âmbito do Programa FORTECA – Ações de Formação para a Especialização Tecnológica e Artística, financiado pelo PRODEP, em parceria com a LAHUC, Liga dos Amigos dos Hospitais da Universidade de Coimbra.

 

Em 1994, deu-se a mudança para as instalações onde funciona atualmente a escola, na Rua da Casa Branca, em Coimbra, alargou-se a oferta formativa com o início de um novo curso profissional, Técnico de Multimédia e criaram-se vários serviços:

      -O Gabinete de Projetos, com a filosofia de promover iniciativas de mais valia pedagógica e financeira e alargar perspetivas em relação a novos projetos, ações de formação, novos parceiros nacionais e transnacionais, entre outros.

      -O Gabinete de Ligação à Vida Ativa – UNIVA, para apoio e acompanhamento dos percursos formativos e pós-formativos dos alunos em estreita articulação com as empresas.

No ano letivo de 1995/96, em parceria com a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, abre o Pólo do ITAP naquela, à data, Vila de Condeixa, com o curso profissional Técnico de Química Tecnológica. Inicialmente foram utilizadas as instalações da Câmara Municipal, no Palácio dos Figueiredos, e no ano seguinte o Pólo passou a funcionar em instalações próprias cedidas pela Câmara Municipal de Condeixa, na Rua dos Combatentes.

O Pólo do ITAP em Condeixa esteve a funcionar até ao ano 2007/08. Com a abertura dos cursos profissionais nas escolas de ensino público e a diminuição do número de alunos, não se justificava a manutenção da oferta formativa naquele concelho.

Foram lecionados no Pólo de Condeixa os cursos profissionais Técnico de Química Tecnológica, Técnico de Museologia e Património Cultural, e Técnico de Gestão e ainda os Cursos de Educação e Formação de Jovens – CEF Acompanhante de Ação Educativa e Instalação e Reparação de Computadores.

No ano letivo 2006/07, o ITAP integrou na sua oferta educativa e formativa os Cursos de Educação e Formação de Jovens (CEF), criados ao abrigo do Despacho Conjunto nº 453/2004 de 27 de julho. Tendo lecionado até ao ano de 2016/17 os cursos de Práticas Técnico Comerciais; Assistente Administrativo; Operador de CAD; Instalação e Reparação de Computadores; Desenho Assistido por Computador; Práticas de Ação Educativa; Acompanhante de Crianças e Operador de Informática.

No período de 2014/15 a 2016/17 o ITAP abraça um novo desafio do Ministério da Educação e, integra na sua oferta formativa os cursos vocacionais do ensino básico e de ensino secundário, criados através da Portaria nº 292-A/2012, de 26 de setembro e da Portaria nº 276/2013, de 23 de agosto, respetivamente.

A partir do ano de 2017/18 passa a ser obrigatório o aditamento dos Cursos de Educação e Formação às Autorizações de Funcionamento da Escola.

ITAP BANNER 2.jpg